Aérea terá beliches na classe econômica para passageiros dormirem em voos | Turismo e Viagem

 

O novo modelo, chamado pela companhia aérea de Skynest, conta com seis cápsulas para dormir, incluindo um travesseiro, roupa de cama, tampões para os ouvidos, luz de leitura, entrada USB e saída de ventilação.

Cada passageiro terá um limite de, no máximo, 4 horas para permanecer na cabine, sujeito a um custo adicional, afirmou a assessoria de imprensa da Air New Zealand à CNN.

“A companhia aérea fez uma boa pesquisa sobre os ciclos de sono. Um ciclo de sono típico é de cerca de 90 minutos. Portanto, uma sessão de quatro horas dá a oportunidade para os clientes relaxarem, adormecerem e acordarem.”

“Queríamos oferecer aos nossos clientes Economy (da classe econômica) uma opção de assento e foi assim que a Skynest nasceu. Vai ser um verdadeiro divisor de águas para a experiência de viagem econômica”, afirmou a companhia aérea, em comunicado à imprensa.

Segundo a diretora de clientes e vendas Leanne Geraghty, o design é inspirado em um pássaro nativo da Nova Zelândia, o Tui, desde o tapete até os assentos.

Mais sobre Turismo e Viagens

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.